COMO A ELETRICIDADE CHEGA ATÉ SUA CASA?

Por CBIE

Como as fontes de geração são construídas longe dos centros consumidores, a energia elétrica produzida precisa percorrer um longo caminho para ser transmitida, por meio de cabos, até o consumidor final. Nesse percurso, a eletricidade passa por etapas de transformação de voltagem. Para ser transmitida das fontes geradoras até a as subestações de distribuição, é necessário elevar a voltagem para reduzir a corrente elétrica nas linhas de transmissão e diminuir as perdas no transporte. O equipamento utilizado nesse processo é o transformador, associado a disjuntores e dispositivos de proteção do sistema.

Figura 1 – Torres de Transmissão de Energia Elétrica

Para que a eletricidade seja utilizada pelos consumidores finais, a tensão precisa ser novamente reduzida nas subestações de distribuição, localizadas próximas aos centros urbanos. Muitos consumidores comerciais e industriais adquirem a energia elétrica diretamente das redes de média tensão, sendo responsáveis pela transformação adequada ao seu consumo. Já para fornecimento residencial e de iluminação pública, as distribuidoras instalam transformadores para baixa tensão, com disjuntores e equipamentos de proteção. Além disso, são colocados os medidores de consumo, que atualmente têm a tecnologia de telemetria, na qual a distribuidora controla o fornecimento e o uso da energia elétrica de forma informatizada, inclusive para efetuar eventuais cortes.

Figura 2 – Subestação de Transmissão e Distribuição da Light (RJ)

Fonte: Agência Brasil, EBC

O mercado de distribuição é regulado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), que regulamenta as políticas e diretrizes do Governo Federal para o setor e estabelece padrões de qualidade de atendimento e segurança. Em um mercado pulverizado, com presença de distribuidoras de diferentes portes e de controle tanto público quanto privado, a ABRADEE (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica) é a entidade que concentra 99,6% do mercado, com um total de 43 distribuidoras associadas.

Em um setor marcado por um alto índice de perdas, os segmentos industrial e residencial são responsáveis por mais da metade do consumo de eletricidade no país, que também tem participação relevante do comércio (14,4%). A divisão completa é apresentada no Gráfico 1.

Gráfico 1 – Consumo de Energia Elétrica por Setor

Fonte: EPE 2018, Balanço Energético Nacional

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tags:

POSTS RELACIONADOS

    SIGA NOSSA NEWSLETTER

    ENERGIA SEMANAL