Como a eletricidade é consumida no Brasil?

O brasileiro consome eletricidade no país através dos setores, por ordem de volume: industrial, residencial, comercial, público, agropecuário, etc. Cerca de 80% da energia elétrica disponibilizada no país em 2018 foi consumida pelos setores industrial, residencial e comercial, conforme observado na Gráfico 1. A geração de energia elétrica no Brasil em 2018 atingiu 601,4 TWh, segundo os dados consolidados mais recentes pelo Ministério de Minas e Energia (MME).

Gráfico 1: Consumo de Eletricidade por Setor
Fonte: Balanço Energético Nacional 2019 – MME

O maior setor consumidor, a Indústria, tem alguns segmentos altamente dependentes de grande volume de eletricidade para sua operação. São eles, principalmente, os segmentos de Alimentos & Bebidas, Metalurgia (Não Ferrosos), Papel & Celulose e Química, conforme observado na Tabela 1.

Figura 1: Consumo de Eletricidade Industrial por Segmento
Fonte: Balanço Energético Nacional 2019 – MME

Do consumo total de eletricidade, cerca de 83% foram provenientes de fontes renováveis. Na verdade, a capacidade instalada de geração elétrica renováveis no Brasil é originada de hidráulicas (62%), usinas a biomassa (11%), eólicas (9%) e parques de energia solar (2%), conforme apresentado no Gráfico 2. De acordo com o planejamento feito antes da crise do coronavírus, o Brasil pretendia seguir nos próximos dez anos com uma oferta de geração de eletricidade predominantemente renovável, com cerca de 80% do parque gerador.

Para complementar a energia elétrica renovável, o Brasil pretende investir na construção de maiores termoelétricas a gás natural, considerado o hidrocarboneto menos poluente, e, por isso, o energético a ser usado na Transição Energética. As térmicas a gás servem para complementar a oferta com baixo custo, pois o gás natural está bem barato. Ao mesmo tempo garantir a segurança do abastecimento em caso de emergência, devido a alguma interrupção causada pela intermitência de geração de algumas fontes renováveis ou baixo nível dos reservatórios das hidroelétricas.

Gráfico 2: Capacidade Instalada de Geração Elétrica
Fonte: Plano Decenal de Expansão de Energia 2029 – EPE – MME

O sistema de transmissão brasileiro tem um total de linhas de transmissão de 154,4 mil km, conforme mostrado no mapa da Figura 1. A maior densidade se concentra nas Regiões Sudeste, Sul, Nordeste, mas recentemente houve grande integração da Região Centro-Oeste, sendo a Região Norte conectada ao sistema através de longas linhas de alta voltagem que trazem energia elétrica de hidroelétricas distante dos centros de consumo.

Figura 3: Mapa do Sistema de Transmissão de Eletricidade
Fonte: Plano Decenal de Expansão de Energia 2029 – EPE – MME

De fato, o consumo por região é divido em subsistemas. O maior consumidor é o subsistema Sudeste/Centro-Oeste, que agrega as duas regiões, sendo a Região Sudeste a responsável pelo maior volume de consumo de eletricidade. Este subsistema demanda em média 60% do consumo nacional. Em seguida, temos o subsistema Sul, que demanda cerca de 20% do total. Os subsistemas Nordeste e Norte demandam, respectivamente, 16% e 4% do consumo nacional.

(Fonte: CBIE)

Comments are closed.

Navigate
EnglishPortuguese