A Importância do Armazenador de Gás Natural

O desenvolvimento do pré-sal vai provocar um choque de oferta de gás de natural no Brasil nos próximos 6 anos. Esse aumento da oferta tem de vir acompanhada do crescimento do mercado de gás natural. Isso traz inúmeros desafios. Um deles é equacionar a questão do balanceamento entre a demanda e oferta em uma escala nunca vista no Brasil e com a presença de vários players privados ao longo de toda a cadeia. Neste momento, em que o governo está lançando as bases do programa Novo Mercado de Gás e com a assinatura de um TCC entre o CADE e a Petrobras com o objetivo de acabar com o monopólio da estatal, e preciso acabar com o monopólio da empresa como supridora de última instância. A forma adequada e a estatal vender campos depletados e, com isso, possibilitar o surgimento do armazenador de gás.

A Ordem dos Fatores Altera o Produto

O setor de combustíveis e de gás natural tem sido alvo do governo pela sua capacidade de investimento e geração de empregos. No Brasil, sucessivos anos de intervenção, baixo investimento e monopólio da Petrobras criaram gargalos e retardaram o desenvolvimento do setor. Na tentativa de recuperar o tempo perdido, o governo está mexendo em todas as peças do tabuleiro de uma só vez, confundindo os participantes do jogo.

Salto sem Paraquedas

Os combustíveis são propulsores da economia, viabilizando o transporte de passageiros e de cargas e encurtando distâncias. Os mais consumidos no Brasil são a gasolina e o óleo diesel, com quase 80% do suprimento do setor de transportes. Enquanto a gasolina é a principal fonte de abastecimento dos veículos leves, o diesel é o combustível mais utilizado em veículos pesados.