Defasagem negativa reduzida entre preços nacional e internacional da gasolina e diesel

RIO – De acordo com a atualização mais recente, em 5 de outubro de 2020, o preço médio do diesel na refinaria nacional ficou R$ 0,14/litro (ou -7,8%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA). Contribuíram para o resultado, a estabilidade do preço internacional do diesel com relação ao preço da semana anterior (28/9), e a variação positiva da taxa de câmbio (R$/US$), em 0,8%. Também contribuiu para a redução da defasagem negativa, o aumento de 3% no preço doméstico do diesel na refinaria pela Petrobras em 30 de setembro.

Veja o histórico dos últimos 12 meses no gráfico abaixo:

Na média semanal (de 28 de setembro a 5 de outubro), o preço do óleo diesel na refinaria nacional ficou R$ 0,15/litro (ou -8%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA).

O preço da gasolina doméstica ficou R$ 0,24/litro (ou -12%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA), em 5 de outubro. O resultado deve-se à redução de 6,3% no preço internacional da gasolina, com relação à semana anterior, e à variação da taxa de câmbio, citada acima. Também influenciou, a elevação de 5% no preço da gasolina na refinaria nacional pela Petrobras, a partir de 30 de setembro.

Acompanhe a variação nos últimos 12 meses:

Na média semanal (de 28 de setembro a 5 de outubro), o preço da gasolina na refinaria nacional ficou R$ 0,26/litro (ou -12,8%) abaixo do preço do Golfo do México (EUA).

Na semana em análise, os preços do petróleo permaneceram influenciados pela preocupação com a demanda pela commodity, dada a pandemia de coronavírus (COVID-19). Assim sendo, o diagnóstico positivo para Covid-19 do Presidente norte-americano, Donald Trump, também afetou os preços do petróleo durante o período.

Impulsionou o preço, a expectativa do mercado de que um novo pacote de estímulos fiscais seja aprovado nos Estados Unidos, antes das eleições presidenciais. Ainda houve a influência da greve de funcionários do setor de petróleo na Noruega, que pode reduzir a produção do país em até 330 mil barris por dia, 8% da produção total do país. A gigante norueguesa de petróleo e gás Equinor anunciou que seis campos no Mar do Norte foram fechados devido à greve.

Veja a variação anual.

(Fonte: CBIE)

Comments are closed.

Navigate
EnglishPortuguese