Gasolina na refinaria nacional novamente abaixo do preço internacional

RIO – De acordo com a atualização mais recente, em 14 de setembro de 2020, o preço médio do diesel na refinaria nacional ficou R$ 0,04/litro (ou -2,4%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA). O preço internacional do diesel se manteve estável com relação ao preço da semana anterior (8/9), e a taxa de câmbio (R$/US$), teve variação de -0,1%. Em 11 de setembro, a Petrobras reduziu em 7% o preço do diesel na refinaria nacional.

Veja o histórico dos últimos 12 meses no gráfico abaixo:

Na média semanal (de 8 a 14 de setembro), o preço do óleo diesel na refinaria nacional ficou R$ 0,05/litro (ou 2,9%) acima do preço no Golfo do México (EUA).

O preço da gasolina doméstica ficou R$ 0,16/litro (ou 8,9%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA), em 14 de setembro. O resultado deve-se ao aumento de 1,6% no preço internacional da gasolina, com relação à semana anterior, e à variação da taxa de câmbio, citada acima. O preço da gasolina na refinaria nacional foi reduzido em 5% pela Petrobras, também, no dia 11 de setembro.

Acompanhe a variação nos últimos 12 meses:

Na média semanal (de 8 a 14 de setembro), o preço da gasolina na refinaria nacional ficou R$ 0,07/litro (ou -3,9%) abaixo do preço do Golfo do México (EUA).

Na semana em análise, os preços do petróleo permaneceram influenciados pela perspectiva de fraca recuperação da demanda pela commodity, em decorrência dos efeitos da pandemia de coronavírus (COVID-19) no mundo. Diante do contexto, os agentes de mercado mostram preocupação com o excesso de oferta. Há expectativas de nova oferta vinda da Líbia, dado que o comandante Khalifa Haftar, líder de milícias que controlam o leste do país, prometeu encerrar um bloqueio, que dura meses, às instalações de petróleo. Além disso, tanto o Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês) quanto o Instituto Americano do Petróleo (API, na sigla em inglês) reportaram aumento dos estoques de petróleo do país, contrariando a expectativa de queda. Por outro lado, a desvalorização do dólar, que torna a commodity mais barata para investidores em moeda estrangeira, favoreceu os preços.

Veja a variação anual.

(Fonte: CBIE)

Comments are closed.

Navigate
EnglishPortuguese