Redução da defasagem negativa entre os preços nacionais de refinaria e os internacionais

RIO – De acordo com a atualização mais recente, em 13 de julho de 2020, o preço médio do diesel na refinaria nacional ficou R$ 0,13/litro (ou 7,1%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA). O resultado teve influência da redução de 2,3% no preço internacional do diesel, com relação ao preço da semana anterior (6/7), e do leve aumento de 0,8% na taxa de câmbio (R$/US$). O preço do diesel na refinaria nacional não foi ajustado no período.

Veja o histórico dos últimos 12 meses no gráfico abaixo:

Na média semanal (de 6 a 13 de julho), o preço do óleo diesel na refinaria nacional ficou R$ 0,15/litro (ou 8,0%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA).

O preço da gasolina doméstica ficou R$ 0,18/litro (ou 9,8%) abaixo do preço no Golfo do México (EUA), em 13 de julho. Contribuiu para o resultado, a redução do preço internacional da gasolina em 1,1%, com relação à semana anterior, e a variação da taxa de câmbio, citada acima. Em 8 de julho, a Petrobras aumentou o preço de refinaria da gasolina em 5%.

Acompanhe a variação nos últimos 12 meses:

Na média semanal (de 6 a 13 de julho), o preço da gasolina na refinaria nacional ficou R$ 0,24/litro (12,6%) abaixo do preço do Golfo do México (EUA).

Na semana em análise, os preços barril de petróleo foram influenciados pelo agravamento do contágio do coronavírus (COVID-19) no mundo, principalmente nos Estados Unidos (EUA). A Organização Mundial da Saúde (OMS) reportou um recorde no registro de casos diários de novas infecções, o que reacendeu no mercado o temor da necessidade de novos lockdowns e seus efeitos sobre o ritmo de retomada da atividade econômica, em particular no consumo de petróleo. O crescimento das tensões dos EUA e da Europa com a China também influenciou o preço da commodity.

Contribuiu para ganhos moderados, o registro de queda nos estoques norte-americanos de petróleo, divulgados pelo American Petroleum Institute (API). O mercado também esteve sob efeito das expectativas para a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (OPEP+) cujo objetivo é avaliar as condições do mercado de energia, níveis de produção e conformidade para a decisão sobre o atual acordo de corte de produção.

Veja a variação anual.

(Fonte: CBIE)

Comments are closed.

Navigate
EnglishPortuguese