Arquivos de Categoria: Artigos

Privatizações: energia tem benchmarks nacionais

Por Pedro Rodrigues

Antes da pandemia de covid, o Brasil passou da sexta para a quarta posição entre os principais locais de destino para investimentos estrangeiros   Privatização é um tema que costuma gerar debates acalorados. Mas não deveria ser assim: em determinados setores a gestão privada tem muito mais capacidade e agilidade para acelerar os investimentos, entregando […]

Mais investimento para uma matriz energética mais diversificada

Por Bruno Pascon

Nesse cenário preocupante, o que se viu foram estimativas de preço de curto e longo prazo desgarrados da realidade, emitindo sinais de demanda e de despacho incoerentes com um sistema equilibrado   A crise hídrica saiu das páginas dos veículos setoriais, nos últimos dois meses, para ganhar destaque nos telejornais de maior audiência do País. […]

Por que o Brasil não se livra do risco do apagão?

Por Bruno Pascon

Chuvas abaixo da média histórica trazem novamente a ameaça do racionamento de energia. Segurança no sistema depende de uma matriz mais diversificada e o uso mais racional da água   Como se não faltassem problemas, o País, mais uma vez, terá pela frente os riscos de uma crise hídrica e um possível apagão no fornecimento […]

O novo indexador para o gás natural

Por Pedro Rodrigues

No início de maio, a Petrobras divulgou nota ao mercado informando novas indexações nos contratos de gás natural. A nova indexação ainda será discutida, mas a proposta é usar o indexador gás-gás, baseado no Henry Hub, para a precificação da molécula vendida pela Petrobrás no Brasil, visando diminuir a volatilidade nos preços. Os contratos atuais […]

Brasil precisa repensar sistema elétrico para garantir segurança energética

Por Bruno Pascon

O PDE 2030 não está alinhado com a necessidade de prover segurança e confiabilidade no suprimento de energia a menores custos sistêmicos possíveis   Em meio a pandemia, o País tem evidentes prioridades para se preocupar, mas há pelo menos uma questão estrutural, que não deveria ser secundarizada: a segurança energética. Não é novidade que […]

Relatório Especial #003 – CBIE Advisory

Por Adriano Pires Bruno Pascon Pedro Rodrigues

Neste terceiro relatório especial da CBIE Advisory trazemos nossas perspectivas para o setor energético em 2021. Seguem principais premissas: 1) Considerações socio-econômicas: estimamos crescimento do PIB de 2,7% em 2021 vs. 3,3% (Focus) e inflação IPCA de 4,5% vs. 3,87% (Focus). Nossa projeção de PIB leva em consideração que o carrego estatístico de 2020 (3,0%) […]

Relatório Especial #002 – CBIE Advisory

Por Bruno Pascon Adriano Pires Pedro Rodrigues

Prezados, Buscando contribuir com as discussões do setor de energia a CBIE Advisory elaborou esse segundo relatório com as análises e sugestões ao PDE 2030. A contribuição discute o Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 (PDE 2030) e está estruturado em 7 seções (Considerações Iniciais, Demanda de Energia, Geração Centralizada e Distribuída de Energia […]

O que é o GLP? Fonte: CBIE O Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) é o gás armazenados no estado líquido em botijões ou cilindros, também conhecido como “gás de cozinha”. Ele é uma mistura de hidrocarbonetos leves gasosos, predominantemente propano e butano, podendo conter ainda etano e outros hidrocarbonetos. O GLP é produzido através do refinamento do petróleo cru ou extraído das reservas de gás natural nas Unidades de Processamento de Gás Natural (UPGNs) através da mistura de hidrocarbonetos líquidos. O GLP é considerado uma das fontes mais seguras e menos poluentes de energia, por ser composto por gases que não contribuem para o efeito estufo e nem para a poluição da atmosfera. Para que ele possa ser armazenado em botijões, o GLP é armazenado sob um certo grau de pressão em estado líquido, e durante o uso, o conteúdo retorna ao seu estado gasoso. Ademais, ele é mais pesado que o ar. Dessa forma, em caso de vazamento em ambientes fechados, o GLP se acumula próximo ao solo. Por medida de segurança, antes de ser entregue ao consumidor, é adicionado odor ao GLP, já que por natureza ele é inodoro e inflamável. Dessa forma, os consumidores são capazes de identificar um vazamento. No Brasil, além do uso residencial, o GLP também é utilizado no agronegócio, indústria, hotelaria, hospitais, restaurantes, entre outros. Por ser armazenado em botijões, o GLP é o combustível com maior alcance em território nacional, devido a facilidade de transporte. Ele pode ser encontrado em recipiente de diversos tamanhos, inclusive em tanques de grande capacidade, e pode ser transportado em caminhões, o que permite que ele atinja locais isolados. O GLP é vendido a Kcal/Kg e tem preços mais flexíveis. O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) estabeleceu o preço do GLP P-13 (gás de cozinha) como sendo menor que o do GLP para uso industrial e comercial, por se tratar de uma política energética de interesse nacional. Segundo a Petrobras, o preço do GLP vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. São levados em consideração, ainda, os tributos, que são cobrados pelos estados (ICMS1) e pela União (CIDE2, PIS/PASEP3 e Cofins4). Em dezembro de 2020, a parcela do preço de revenda da Petrobras nas refinarias correspondia a 45% do preço final do GLP ao consumidor final. Ademais, pela distribuição e a revenda não serem um monopólio, o preço do GLP costuma sofrer variações entre as diferentes distribuidoras e localidades. A margem de distribuição e revenda corresponde a cerca de 37% do valor do GLP para o consumidor final. A parcela restante (18%) deve-se aos impostos.

O que é o GLP?

Por CBIE

O Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) é o gás armazenados no estado líquido em botijões ou cilindros, também conhecido como “gás de cozinha”. Ele é uma mistura de hidrocarbonetos leves gasosos, predominantemente propano e butano, podendo conter ainda etano e outros hidrocarbonetos.  O GLP é produzido através do refinamento do petróleo cru ou extraído das […]

Foto por Yeamake/Shutterstock

Como é transportado o gás natural no Brasil?

Por Fontes Externas

Como é transportado o gás natural no Brasil? No Brasil, o gás natural é levado aos distribuidores através dos gasodutos de transporte. É através dessas infraestruturas que o gás natural é levado após a sua produção, para passar por diversos processos até chegar aos distribuidores que então leva o gás para o consumidor final. As […]

    SIGA NOSSA NEWSLETTER

    ENERGIA SEMANAL