Como se faz a Recuperação de Campos Maduros?

Revitalizar um campo significa tomar medidas que aumentem o valor extraído do campo além da expectativa original. Campos maduros são aqueles que, após atingirem o pico de produção, estão em um estado de produção em declínio e se aproximando o fim de suas vidas produtivas. Maximizar a produção de campos e estender o período de produção com vazão estável são as prioridades das empresas de exploração e produção.

Como é feita a Distribuição de Etanol?

A distribuição é um segmento da cadeia de etanol de grande importância para o biocombustível, produzido no Brasil a partir de cana-de-açúcar, recolhendo o produto das usinas produtoras. As distribuidoras armazenam os grandes volumes e organizam logisticamente a entrega aos postos de abastecimento. Além dos caminhões-tanque, o transporte de etanol pode ser feito em grandes quantidades para terminais primários de estocagem e distribuição através de “etanoldutos”. Em geral, grandes destilarias especializadas em etanol estão conectadas a estas redes de distribuição, como o exemplo da empresa Logum apresentado na figura abaixo, a partir da qual o combustível é transportado por meio de caminhões-tanque ou por dutos menores para bases de armazenamento secundárias, mais longe dos centros de produção. A capilaridade do mercado de etanol e a segurança de suprimento fica assim assegurada.

Excedente da cessão onerosa se mostra viável até com petróleo menos valorizado

Mesmo diante dos preços menos remuneradores para o petróleo no mercado internacional nos últimos meses, o leilão do excedente da cessão onerosa, em 6 de novembro, deve se manter viável e atrair uma boa participação de investidores e companhias, apontaram especialistas. Eles ponderam, entretanto, que o governo precisa avançar em pontos importantes, sobretudo nos debates no Tribunal de Contas da União (TCU), para evitar o risco de o certame ser transferido para o ano que vem, frustrando a expectativa do governo de ter o recurso em caixa ainda em 2019.

Como é produzido e para que serve o GLP

O Gás Liquefeito de Petróleo ou GLP tem esse nome porque é resultado de um processo de liquefação que ocorre em uma refinaria de petróleo, de onde são extraídos dois hidrocarbonetos (moléculas de carbono e hidrogênio) leves, em uma mistura específica. Estes dois hidrocarbonetos são o propano e o butano, que passam por processo de compressão e transformação de gás em líquido é mais fácil e barata. Quimicamente, o GLP é uma mistura de gases condensáveis – que podem passar ao estado líquido – e que estão presentes em pequenas quantidades no gás natural ou dissolvidos no petróleo, este último a sua principal fonte de obtenção. Tanto o propano e quanto o butano são obtidos principalmente no processo de destilação fracionada do petróleo, conforme mostrado na Figura 1:

Amazônia azul à vista

A exploração de riquezas como o petróleo na costa marítima brasileira será a etapa seguinte da polêmica entre preservação do ambiente e aproveitamento de recursos naturais.