Como é armazenado o petróleo?

O armazenamento de petróleo refere-se à estocagem da commodity em tanques ou terminais (grupo de tanques) ou mesmo em navios tanques, petroleiros, usados para armazenar o óleo produzido. No caso de tanques de armazenamento, estes podem ser instalados acima ou abaixo do solo, sendo o primeiro grupo mais utilizado pelo menor custo. Tanques construídos no subsolo exigem especificações técnicas corretas e seguidas à risca para oferecerem muita segurança, sendo a principal vantagem o menor uso de área.

Os tanques de armazenamento em terra variam em capacidade e design. Nos primórdios da indústria do petróleo, os primeiros tanques de armazenamento eram construídos com tiras de madeira e metal que formavam essencialmente grandes barris. À medida que a tecnologia avançava no século XX, os tanques de armazenamento aumentavam em tamanho e capacidade para armazenar óleo com segurança.

Existem vários projetos de tanque, dependendo das necessidades e uso. Entre especificações que atendem à diferentes demandas estão teto fixo ou flutuante, topo aberto ou fechado, fundo plano ou em formato de cone, fundo em declive ou afundado, paredes simples ou duplas. O projeto será escolhido cuidadosamente para lidar com as condições de pressão do líquido que está sendo armazenado, evitar vazamentos e corrosão e gerenciar vapores e ventilação.

Apesar dos avanços na tecnologia, permanecem importantes preocupações com saúde, segurança e meio ambiente. Os tanques de armazenamento de petróleo têm o potencial de vazar óleo cru no solo ou em aquíferos. O pior cenário de vazamento pode desencadear uma explosão se o óleo inflamar.

O armazenamento de óleo faz parte do setor intermediário (midstream) da indústria de petróleo. O petróleo é extraído primeiramente (upstream) por empresas petroleiras, que conduzem as operações de exploração e produção. O setor de midstream envolve o refino de petróleo, transporte e armazenamento de derivados petrolíferos após o tratamento especializado. No caso, o armazenamento de petróleo e derivados é um meio de concentrar os produtos antes de ser transportado para refinarias ou distribuído (downstream) para comercializadores e varejo. As operações downstream também podem usar tanques de armazenamento para estocar derivados para posterior comercialização.

Normalmente, empresas usam o armazenamento de petróleo como uma ferramenta estratégica para aumentar os retornos no mercado global com especulação. Estas empresas podem comprar petróleo a preços baixos e esperar até que os preços subam antes de vender. Em nível nacional, os governos usam tanques de armazenamento para aumentar a segurança energética. Após a crise do petróleo recente desencadeada pela pandemia de coronavírus, o armazenamento de petróleo adquiriu uma importância sem precedentes historicamente.

O sistema de distribuição global de petróleo e derivados está atualmente sobrecarregado pelo enorme excesso de petróleo, com o espaço de armazenamento desaparecendo por falta de consumidores. Atualmente, cerca de 65% das instalações globais de armazenamento em terra (onshore), que totalizam 4,4 bilhões de barris, estão cheias. No início de abril, estavam enchendo a uma taxa elevada de 10 milhões de barris por dia, que pode aumentar. No pior cenário estimado, o armazenamento pode ficar cheio em menos de quatro meses, se a demanda não retornar ou a produção se reduzir.

A escassez de tanques de armazenamento e a queda de preços estão diretamente correlacionadas. Mesmo possíveis especuladores que tentassem aproveitar a baixa de preços não podem aproveitar e apostar num aumento de preços porque não há onde estocar grandes volumes petróleo em tanques físicos a custos que não sejam exorbitantes.

Não parece que os problemas serão resolvidos rapidamente, com oferta instantânea de novos tanques de armazenamento sendo adicionados ao mercado. Com poucos locais de armazenamento disponíveis em terra seca, quem precisa estocar petróleo está se voltando para o mar, para navios-tanque. Não é uma solução barata, mas é comum o uso de navios “estoque” de petróleo mesmo em épocas normais, antes da pandemia do coronavírus. Atualmente, muitos portos estão se acumulando de navios-tanque lotados de petróleo e parados, sem ter onde distribuir a carga.

O desafio do armazenamento é um benefício inesperado para alguns poucos participantes do mercado de petróleo que investiram em capacidade de armazenamento antes da crise. Até que o mundo se recupere economicamente e a indústria do petróleo se reequilibre e o excesso de petróleo fique para trás, controlar o armazenamento é crucial.

(Fonte: CBIE)

Comments are closed.

Navigate
EnglishPortuguese